quinta-feira, 22 de abril de 2010

Ameaça de corte de energia na Prefeitura de Francisco Sá.





Conforme matéria do Jornal o Norte em 22 de abril de 2010 pode ocorrer o corte de energia elétrica dos serviços públicos municipais, veja a matéria no quadro abaixo.

Fatos como esse deixa o cidadão atento com os fatos que envolvem a administração pública revoltados, pois em 28 de dezembro de 2005 foi votado o projeto de Lei n ° 40/2005 que dispõe sobre a contribuição para o custeio de iluminação pública, aprovado por 05 votos favoráveis dos vereadores, Gilberto Figueiredo David, Tássio Emidio da Silva, Sergio Candido Aparecido Pereira, José Nildomar Dias Vasconcelos e Macio Sezar Oliveira. Passado quase 05 anos em que fomos obrigados a contribuir com o pagamento da iluminação pública,descobrimos que caímos em uma armadilha,podemos ter parte de nossa cidade às escuras,apertamos nossos orçamentos e o problema não foi resolvido os vereadores aprovaram o projeto de Lei às escuras e mais uma vez sobrou para o povo.


==================================================================================

Consumidores insatisfeitos com serviços prestados pela Cemig


22/04/2010 - 08h44m

Vanusa Ferreira

Colaboração para O NORTE

Em Francisco Sá, a Cemig não está cumprindo com a execução dos seus serviços para com o município. O que gera insatisfação dos cidadãos e da prefeitura que paga suas contas em dias e não tem obtido o retorno por parte da empresa de energia. Só no ano de 2010, a prefeitura pagou para a Cemig R$16.428,75 (dezesseis mil, quatrocentos e vinte e oito reais e setenta e cinco reais) referente a instalações de luminárias nos bairros Zulma Silveira e Parque Jardim e nas comunidades de Tabual, Mocabinho e Camarinhas.

A empresa teria um prazo de 120 dias para execução dos serviços e estes não foram feitos. Segundo Gilmar Cardoso, gerente de relacionamento da Cemig, os serviços não foram realizados por falta de mão de obra, uma vez que parte dos funcionários foi destinada ao programa “Luz para todos” e também pela dificuldade em encontrar empreiteiras na região para a execução dos serviços. Mas ele informou que no prazo de trinta dias todas as luminárias serão instaladas. Outro absurdo por parte da empresa é ameaçar o corte de energia dos serviços públicos municipais caso a conta não seja paga em dia. E na justificativa do aviso de corte, a empresa diz que a Cemig tem compromisso com a infra-estrutura enérgica adequada ao desenvolvimento do estado. Compromisso esse que, pelo menos na cidade de Francisco Sá, não está sendo cumprido.

A prefeitura de Francisco Sá assumiu uma dívida deixada por administrações anteriores no valor de R$ 487.886,44 (quatrocentos e oitenta e sete mil, oitocentos e oitenta e seis reais e quarenta e quatro centavos, que devido às correções foi acrescido para R$630.708,24 (seiscentos e trinta mil, setecentos e oito reais e vinte e quatro centavos)). O valor foi parcelado e já foram pagos R$ 108.214,07 (cento e oito mil, duzentos e quatorze reais e sete centavos). A prefeitura espera que a empresa também cumpra com suas obrigações não só para com a administração pública, mas também para com os cidadãos que também pagam suas contas em dia.

e-mail enviado por Alphonso Tangil de Albergaria

9 comentários:

Manoel M,. Santos disse...

Realmente fico revoltados com fatos como esse,ainda bem que a contribuição é paga diretamente à Cemig,caso contrário Ronaldo Ramon,teria desviado o pagamento

A.E.Oliveira disse...

Fico revoltado é com a cemig não ter ainda cortado a energia da prefeitura,com qualquer um do povo ela não tem a msema misericórdia,já tinha metido o alicate!Com nós do povo não há ajeitos temos que nos virarmos ou ficar no escuro.

Maruanda disse...

O que me deixa perplexo é o esbarramento da legislação vigente em vigor.O termo usado populamente "cortar", só é cabível nesta selva! Ao contrário do que se pensa! A cemig não teria legitimidade de cortar conta de luz alguma, se existisse uma real instrumentalização dos direitos do cidadão! Onde estão as cujas pessoas a quem de direito, o estado imcubiu-lhe- a, uma tal tarefa?

Conde Mauricio de Nassau disse...

Só para elucidar! Quando a empresa fornecedora de energia, chegar na sua porta para cortar a sua luz, faça um "BO"(boletim de ocorrência), assim, vc estarar exercitando a sua cidadania! Aliás, não é a própria cemig que faz o corte! Sabe porque? Os europeus (franceses)sabem como operar o sistema catedráticamente!

Anônimo disse...

Uma pergunta! Este bolg tem censura?
Porque, mandei uma mensagem informando ao consumidor, sobre o procedimento legitimo, para que a empresa fornecedora de energia possa efetuar com legalidade, a suspensão do fornecimento desta. Isto é, este blog,cerceou uma informção fideldgna em direito de defesa do consumidor! Que isto é ditadura? Cadê a liberdade de expressão deste BLog?

No Bico do urubu disse...

Em resposta ao comentário, anônimo disse..., realmente existe a moderação de comentários nesse blog, mas no seu caso houve sim uma demora em liberar seus comentários por motivos operacionais, esse é um trabalho feito nos momentos de folga dos administradores do blog.
A moderação de comentários é uma medida de segurança do blog, para evitar comentários que,como o seu postado anonimamente, possa ferir os termos de uso do hospedeiro do blog (Blogspot.com) Como vê seu comentário não sofreu nenhum tipo de censura, quanto sua afirmação que o blog cerceou uma informação fidedigna, não é verdade, pois não há a origem da informação, veio anonimamente e os conceitos do blog é basear em fatos com origem fidedigna o que não aconteceu no seu comentários.
Esperamos contar com sua colaboração e compreensão, ela é muito importante para manter o blog em operação.Abraços.

Anônimo disse...

Ilustre!Quisera eu, nostalgicamente,fazer uma homenagem ao comunisno "fidel dgno"!Quanto a origem ser fidedgna, acho que não é bom de mencionarmos istO! kkkkk.... ..

Anônimo disse...

O estado "Leviatan" (Hoobes), impingi aos consumidores normas de comportamento;se não paga o IPVA, o guarda de trânsito, aposssa do seu direito de propriedade móvel, sobre a
égide CTB(código trânsito Brasileiro), a CEMIG corta a sua luz, violando o seu direito de consumidor! Se o próprio estado que delega direitos ao cidadão, e a este mesmo o toma?

Anônimo disse...

Bom! Aqui temos, conforme legislação vigente,o primeiro passo para que o credor venha pleiteiar o seu direito sobre o devedor em mora, cartório de protesto, após a intimação via cartorial do devedor,com observância no prazo conforme ( lei de registros públicos), teria agora o credor, que manifestar-se através de uma exordial cognitiva ou seja pleiteiar o seu direito ao judiciário a suspensão do fornecimento de energia do consumidor em mora,pois, sabemos nós, que existem casos, em que o corte de energia pode acarretar sérios danos ao cidadão, inclusive até a perda do maior bem juridico (Vida), pela qual, o estado soerguir a suas bandeiras patrióticas , girândolas, desfiles de cavalaria, se o cidadão chora com soar das notas musicais, o estado deveria fazer valer este clamor, vocês não acham?