domingo, 29 de setembro de 2013

A Nova Ordem Petista






Por Maria Lucia Victor Barbosa

A recente vitória do PT, quando o STF livrou “mensaleiros” das penas já impostas sinalizando para outras mais atenuadas, demonstrou que a Nova Ordem Petista para a América Latina se fortaleceu e está sendo levada adiante a diretriz do Foro de São Paulo: transformar o Brasil, maior economia do continente, na União das Repúblicas Socialistas Latino-Americanas.

Com o voto do ministro Celso de Mello que modificou suas anteriores explanações jurídicas e anuiu aos embargos infringentes, postergando para a eternidade o julgamento que parecia ter chegado ao fim depois de quase oito anos de tramitação, dissipou-se a esperança de um punhado de brasileiros.

Esperança de que não seríamos mais o país de impunidade, que finalmente se realizaria a isonomia que no Direito significa que todos, sejam ricos ou pobres, são iguais perante a lei e que a proteção social deve vir da Justiça sem favorecimentos com base em diferenciações políticas, financeiras ou de quaisquer outras espécies.

Por outro lado, a sensação que a instância mais alta do Poder Judiciário se fortalecia agradava a minoria de cidadãos que vê com apreensão o domínio petista se estendendo a partir do Executivo.

Ledo engano. Favorecidos ficaram os corruptos, ladrões de nossos pesados impostos que os sustentam em cargos públicos. Retire-se o crime de quadrilha e o chefe desta e seus comparsas petistas terão suas penas reduzidas, podendo cumpri-las em regime semiaberto. Isto se não houver mais e mais embargos infringentes, até que os velhacos que promoveram o maior escândalo de corrupção do Brasil estejam totalmente livres e transformados em vítimas inocentes da imprensa, das elites e do tribunal de exceção, a merecer de novo o voto popular.

Outra consequência da decisão do STF ao acolher os embargos infringentes é o chamado efeito dominó, o que nos consagra definitivamente como o país da impunidade, refúgio ideal para bandidos do quilate de Cesare Battisti.

Conforme noticiado no jornal O Estado de S. Paulo (22/09/2013), tal decisão que empolga os advogados de defesa dos mensaleiros com a possibilidade de lançar mão de mais recursos para defender seus clientes, pode beneficiar réus de 306 ações que se arrastam na Corte, sem previsão de conclusão. Entre os que poderão ingressar com o recurso estão o deputado Paulo Maluf (cabo eleitoral do prefeito Haddad) e os senadores Fernando Collor e Jader Barbalho.

Aos que apelam ao direito de defesa dos réus como algo inerente aos direitos humanos é bom lembrar as palavras do ex-ministro do STF, Eros Grau. Disse ele em entrevista no jornal acima citado sobre os embargos infringentes:

“Admiti-los no STF levaria à instalação do moto perpétuo processual”. “Se cada quatro ou cinco votos forem fiéis, a cada julgamento sobrevirão novos embargos e, continuamente, outros mais”. “Sem fim”. “Os embargos de divergência têm sentido nos tribunais estaduais e regionais”. “Na esfera do STF não, pois ele não se curva, não se põe de joelhos para ser sobreposto a si mesmo”.

O STF se pôs de joelhos e pôs a Nação de joelhos diante do PT e do Foro de São Paulo, pois reforçou ainda mais o Executivo. Já o Legislativo é o que se conhece, facilmente comprável.

Em recente e magistral texto, baseado na mídia internacional, Francisco Vianna cita uma recente publicação do The Wall Street Journal, sobre os rumos do Brasil, que vale a pena repetir:

“Tais rumos são os que enveredam pelos escuros antros da corrupção sistêmica do Estado e de suas relações público-privadas, estimuladas por um sistema judicial cooptado, pelo Executivo que garante uma impunidade geral e irrestrita aos corruptos e corruptores”.

“Também, por todas as medidas socialistas de desconstrução por intuscepção da democracia do mérito (a partir de dentro dela própria), através do favorecimento do crime organizado (privado e estatal), pela anulação do sistema legislativo mantido a peso de ouro e legislando em causa própria, com uma oposição de faz de conta, e por uma infraestrutura que não atende ao nível de produção do país”.

Depois de falar grosso na ONU afrontando os Estados Unidos, contraditoriamente a presidente Rousseff foi implorar ajuda da elite e do capitalismo norte-americanos e internacional. O governo petista não percebeu ainda que os idiotas somos apenas nós, público interno, e que sua escolha é mais do que evidente. Não interessa a democracia, a liberdade, a prosperidade. A Nova Ordem Petista nos vincula à China, à Rússia, aos piores ditadores mundiais e às aberrações latino-americanas como Cuba, Venezuela e outros antros antiamericanos.

Como poder reforçado no Executivo o PT deve agradecer aos seis ministros que livraram seus asseclas das penas maiores. Principalmente, agradecer ao ministro Celso de Mello que reafirmou o já sabido: no Brasil e justiça não vale nada, vale ter dinheiro e ótimos advogados.


Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga www.maluvibar.blogspot.com.br - mlucia@sercomtel.com.br


domingo, 21 de julho de 2013

Ministério da Justiça notifica sete maiores bancos do país sobre pacotes de serviços


Wellton Máximo

Brasília – Os sete maiores bancos do país terão de prestar esclarecimentos ao Ministério da Justiça sobre o oferecimento e a padronização de pacotes de produtos e serviços básicos. O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) notificou as instituições financeiras com base na resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) que regulamenta o assunto.
Desde o dia 1º, os bancos são obrigados a oferecer quatro pacotes padrão aos correntistas, um pacote mínimo de serviços gratuitos, exigido desde 2010, e três novos pacotes padronizados associados a contas de depósito. O cliente também pode contratar serviços individuais à parte. A medida, informou o Ministério da Justiça, tem como objetivo ampliar a transparência e facilitar a comparação de tarifas entre os serviços bancários.
Foram notificados o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, o Bradesco, o Itaú, o HSBC, o Santander e o Citibank. As instituições têm até dez dias para apresentar os documentos que demonstram o cumprimento da resolução do CMN.

De acordo com o Ministério da Justiça, a pasta não chegou a receber denúncias de descumprimento da nova regra. O DPDC quer apenas verificar se a exigência está sendo respeitada e de que forma os bancos se ajustaram à norma.


Extraído de Agencia Brasil

terça-feira, 16 de julho de 2013

Os primeiros contratos

Para ver em tamanho original clique na foto com o botão direito do mouse e depois em abrir imagem em uma nova guia.





sexta-feira, 7 de junho de 2013

Facada nas costas




A covardia pode ter várias faces. A mais conhecida é a da facada pelas costas. Esta é capaz de indignar qualquer ser humano. Mas existem outras e a mais sutil e tão devastadora é a covardia política. É a covardia daqueles que dizem representar os interesses da coletividade e que mancomunados com interesses muitas vezes inconfessáveis, transformam seus mandatos em instrumentos a serviço de poucos Se escondem atrás de uma suposta doutrina partidária para praticar os atos mais pérfidos e, protegidos pelo manto da impunidade política que a fraca memória dos eleitores lhes oferece, apunhalam aqueles mesmos cujos interesses juraram defender.

 A renovada Câmara Municipal de Francisco Sá alegando defasagem na tarifa de água aprovou um aumento exorbitante de 30% no preço da tarifa mesmo com a falta da mesma nas torneiras, contrario ao aumento salarial do servidor municipal que também está defasado e só foi contemplado com aumento de 13,9%. A mais covarde e pusilânime das atitudes das atitudes políticas, a apreciação e votação de um projeto veementemente contestado pelo povo brejeiro e sem que a estes fosse dada qualquer chance para um debate político mais amplo, com uma urgência a maioria dos vereadores votou a favor do projeto do executivo, numa sorrateira e vergonhosa atitude, demonstrando o despreparo para a função que deveriam desempenhar.

Outro ato de covardia foi a retirada da faixa em que a população parabenizava aos vereadores Oldack Junior e João Pinto por terem votado contra o aumento.

terça-feira, 5 de junho de 2012

O governo que anexou os pobres à classe média acaba de inventar o mendigo rico



Extraído de: Coluna de Augusto Nunes


Com a entrada em cena de Wellington Moreira Franco, o interminável espetáculo do cinismo descambou para o terreno da galhofa. Único integrante do primeiro escalão que jamais conseguiu uma conversa a dois com Dilma Rousseff, o (segundo o cartão de visitas) Ministro-Chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República resolveu chamar a atenção da chefe com uma vigarice estatística de deixar ruborizado até dono de instituto de pesquisa. Graças ao ministro do Nada, foram extintos os pobres que restavam no Brasil Maravilha.
Neste 29 de maio, Moreira Franco revelou que, a partir de agora, pertencem à classe média todos os brasileiros cujos rendimentos individuais alcancem de R$ 250 a R$ 850. São 48% ─ quase metade ─ da população. Como explicar a proeza assombrosa? O ministro se dispôs a decifrar o enigma em dilmês castiço: “A classe média foi delimitada ainda de acordo com o grau de vulnerabilidade, ou seja, a probabilidade de retorno à condição de pobreza, definido como o percentual de pessoas que vivem em locais cuja renda per capita caiu abaixo da linha de pobreza em algum momento em cinco anos”, complicou Moreira Franco.
Em 2007, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada pareceu ter alcançado o limite da audácia malandra ao descobrir como se faz para mudar de categoria sócio-econômica sem sair do lugar. De um dia para outro, as famílias cuja renda mensal superava a marca dos R$1.063 souberam que haviam sido transferidas para a classe média. Como constatou em julho de 2009 o post reproduzido na seção Vale Reprise, o governo Lula inventou o pobre que sobe na vida sem deixar a pobreza.
Ainda mais ousado que os alquimistas do IPEA, Moreira Franco também prometeu criar um “instrumento de pesquisa” chamado Vozes da Classe Média.  “Queremos saber quais são as aspirações e os desejos desse novo universo”, explicou o milagreiro de araque. A pesquisa é dispensável: 100% dos entrevistados dirão que tudo o que querem é viver como vive gente da classe média de verdade.
Estudos recentes atestam que os mendigos que esmolam nas esquinas de São Paulo ganham, em oito horas de expediente, entre R$35 e R$40 . Em 25 dias, embolsam de R$875 a R$1.000. Os pedintes das ruas, portanto, não têm nada a pedir ao governo Dilma Rousseff. Ganham mais que a classe média do Brasil Maravilha

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Cheque-caução: exigência para atendimento de urgência será crime


Exigir cheque-caução ou outra garantia para prestar atendimento médico de urgência agora é crime. A Lei 12.653/2012, publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (29), acrescenta a conduta de condicionamento de atendimento médico-hospitalar de urgência ao Código Penal (Art. 135-A), com pena de detenção de três meses a um ano. A pena pode ser dobrada, se a falta de atendimento resultar em lesão corporal grave, e triplicada, se levar à morte do paciente.
A exigência de cheque-caução já é considerada irregular pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e por órgãos de defesa do consumidor. A mudança noCódigo Penal, no entanto, passa a considerar a prática criminosa.
A nova lei, que ainda deve receber regulamentação do governo, também proíbe a exigência de preenchimento de formulários antes da prestação do atendimento médico de urgência.
O projeto que deu origem à lei (PLC 34/2012), de autoria do Poder Executivo, foi aprovado no Senado no início deste mês. Segundo o relator da proposta na Casa, senador Humberto Costa (PT-PE), o objetivo é priorizar a vida em vez de subordinar tudo ao lucro e ao ganho.
Um dos casos que motivaram a iniciativa do governo federal foi a morte em janeiro de Duvanier Paiva, então secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, depois de dois hospitais particulares de Brasília terem recusado atendimento a ele. Com sintomas de infarto, o servidor, de 56 anos, não teria sido atendido por não levar consigo um talão de cheques para oferecer a caução. Quando finalmente recebeu socorro, no terceiro hospital, seu quadro já era irreversível.
A nova lei obriga, ainda, os estabelecimentos de saúde com serviço de emergência a exibir, em lugar visível, a seguinte informação: Constitui crime a exigência de cheque-caução, de nota promissória ou de qualquer garantia, bem como do preenchimento prévio de formulários administrativos, como condição para o atendimento médico-hospitalar emergencial.
FONTE: Agência Senado

domingo, 4 de março de 2012

Francisco Sá segundo a Desciclopédia

Francisco Sá
Francisco Sá é um fim do mundo grande no meio do nada, que é chamado popularmente de Minas Gerais. Francisco Sá é alvo de piadas de outras cidades regionais (mas de quem está fora dos limites de Francisco Sá as piadas não funcionam pois não estão nem aí para as piadas de um buraco em Minas) e é muito chamada de "Caipira-mor".
e bem que praticamente todas as cidades em volta dela são caipiras mesmo...
Um dia incomum em Francisco Sá, não pelo acidente pois isso acontece quase todo dia, mas sim pelos Bombeirosaparecerem, eu achava que a cidade não tinha corpo de bombeiros!
[editar]História     
Fundada por um capitão de um Navio do Rio de Janeiro. Não se sabe o que deu na cabeça, talvez dias no mar devem ter torrado os miolos do capitão que acabou enlouquecendo, se afastou do mar e resolver se meter em um fim de mundo seco, sem mulher (não mudou muita coisa mesmo do mar para o interior de Minas) e commuito pó.
Anos e anos depois trabalhando para construir uma fazendinha naquele fim de mundo ninguém mais sabia que Francisco Sá era Europeu e o confundiram com um mestiço, não que isso seja ruim mas era ruim para as pessoas na época. Seja como for, todo mundo começou a retratá-lo com o rosto empoeirado de Francisco Sá.
Logo, ele virou o ilustre afundador do município e teve uma estátua em sua homenagem, apesar de que isso teve um significado reduzido com o passar dos anos, afinal até mesmo um hidrante que salvou o primeiro incêndio de Francisco Sá recebeu uma estátua em sua homenagem o que soou ridículo.
Ano passado, esse hidrante se candidatou a prefeito da cidade e ganhou.
[editar]Coisas que existem em Francisco Sá
Pegando de inspiração de outra cidade mineira que ganhou um prêmio do governo mineiro por ter feito uma lista de Coisas que não existem e não vão ter no município daqui 1000 anos Francisco de Sá, após ter sido revelado que duvidavam da existência da cidade, fez uma lista de cosias que existem nela.
Apesar de que algumas soam meio duvidosas pois estão com existência "pela metade".
§  Prefeitura: Construída pela metade, por enquanto, desde nossa emancipação, mantemos a prefeitura anexada com uma sorveteria no centro da cidade, que existe sim!
§  Atrações Turísticas: Engano! Isso não existe aqui...
§  Restaurantes: Temos quatro deles espalhados pela cidade, apesar de que três deles sejam churrascaria-hotéis que estão com o pé na cova e quase na falência, o quarto já faliu e só está lá abandonado, aproveitamos o prédio desse último para construir uma escola!
§  Mulheres: Sim, existem mulheres aqui, só que não exatamente do jeito que a maioria pensa
§  Padaria: TODA cidade pequena tem isso.
§  Casas de classe média baixa: Sim, e foi confirmado com uma pesquisa feita pela prefeitura que 50% da população fica o dia inteiro na frente da varanda fazendo nada, 30% fica na praça fingindo discutir política e 20% diz que gosta de Pão de queijo.
§  Pessoas: Apesar de serem a minoria, sim!
§  Patrimônios: Como museus, es´tatuas essas coisas? A maioria está em estado degradante mas sim!
§  Escola de verdade: Tá... Não existe ainda.
A cidade foi indicada por Minas Gerais como "Maior livro plagiado de outra cidade da região" e isso acontece com frequência em Minas Gerais. Quem acabou ganhando foi Águas Vermelhas por sua existência duvidosa

Visite a página sobre Francisco Sá na Desciclopédia clicando aqui

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Duzentos e dez prefeitos eleitos em 2008 foram cassados.


Luciana Lima
Repórter da Agência Brasil
Brasília - Pesquisa divulgada hoje (13) pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) demonstrou que dos 5.563 prefeitos eleitos em 2008, 383 não estão mais no cargo. Destes, 210 foram cassados, 48 deles por supostas fraudes na campanha eleitoral. Em 56 municípios do país, a troca de prefeito ocorreu por morte do titular, sendo que oito prefeitos foram assassinados ou se suicidaram.
As cassações por infração à lei eleitoral representaram 22,8% dos casos de afastamento dos prefeitos. Os casos mais comuns incluem a tentativa de compra de voto, uso de materiais e serviços custeados pelo governo na campanha e irregularidade na propaganda eleitoral.
Já os atos de improbidade administrativa motivaram 36,6% das trocas. Além disso, 4,76% dos prefeitos deixaram seus cargos por causa de crime de responsabilidade, 17,62% por infração político-administrativa e 2,86% por crime comum.
Os estados de Minas Gerais e do Piauí apresentam o maior número absoluto de prefeitos cassados. Em cada um desses estados, 29 prefeitos perderam o mandato após processo de cassação. Em segundo lugar vem o Paraná, onde 14 prefeitos foram cassados. O Ceará, Rio Grande do Sul e Santa Catarina tiveram 12 prefeitos cassados em cada estado.
A pesquisa foi feita a partir do cruzamento de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), das federações regionais de municípios e da própria CNM, com o objetivo de detectar onde houve mudança de prefeito desde 2009. Depois, os pesquisadores entraram em contado com os municípios onde as mudanças ocorreram para saber dos motivos que levaram às trocas.
Edição: Rivadavia Severo
Extraído de: Agência Brasil  - 13 de Fevereiro de 2012

Vereador Tássio impede a cassação do 211º prefeito

Divergindo da doutrina empregada em seu blog por vários anos, em que opunha ferrenha oposição à atual administração municipal, inclusive participando do pedido de afastamento do prefeito, o vereador Tássio Emidio se absteve de votar na reunião da câmara do dia 25 de janeiro de 2012 que julgava vários atos de improbidade administrativas do prefeito José Mario Pena. A atitude do vereador causou surpresa a toda população de Francisco Sá. O Vereador retirou seu blog do ar  onde mantinha matérias criticando a atual administração e não manifestou o motivo que impediu que o 211º prefeito (o 30º de Minas) fosse cassado com sua abstenção

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Britânicos no Brasil preveem caminho difícil para país alcançar Grã-Bretanha

Para Murray, Brasil precisa acabar
com a corrupção e diminuir a desigualdade
Para os britânicos Rob Murray e John Milton, que fazem parte de um grupo crescente de estrangeiros vivendo no país, o Brasil terá de percorrer um caminho difícil, porém não impossível para atingir o nível de desenvolvimento da Grã-Bretanha em duas décadas, como previu o ministro da Fazenda Guido Mantega.
O comentário de Mantega foi feito no contexto de projeções recentes que indicam que o Brasil pode ultrapassar, já em 2011, a Grã-Bretanha como 6ª maior economia do mundo.
Há cinco anos no Rio de Janeiro, o escocês Rob Murray recomenda que o Brasil combata dois de seus maiores problemas, se quiser alcançar os britânicos em outros indicadores.
"É preciso acabar com a corrupção e diminuir a desigualdade de renda, investindo em educação", afirma o escocês, em entrevista à BBC Brasil.
"Vai ser um grande desafio, mas, em 20 anos, as coisas podem mudar."
Adaptado ao país, Murray, que trabalha como engenheiro de uma grande multinacional do petróleo, sabe que não tem o mesmo estilo de vida de um brasileiro médio, fadado a encarar serviços públicos muito diferentes dos oferecidos na Grã-Bretanha. "Eu acho que a minha vida é muito boa no Rio. Eu gosto de morar aqui porque tenho dinheiro, mas se não tivesse, seria muito diferente", diz, explicando que os problemas sociais não afetam diretamente a sua vida.

Custo de vida exorbitante

John Milton, inglês que vive no Rio
John Milton decidiu que o filho crescerá no Rio: "Aqui, o clima é mais agradável"
Uma das coisas que mais o impressionam são os preços dos produtos e serviços nas grandes cidades brasileiras.
"O custo de vida aqui representa o dobro do que eu gastaria vivendo em qualquer cidade do Reino Unido que não fosse Londres", afirma. "Os restaurantes são caros, o acesso à tecnologia é caro, os produtos importados são caros."
Para ele, quem sai perdendo com o alto custo dos importados é a população mais pobre. "É muito difícil ter acesso a produtos tecnológicos no Brasil, por exemplo", explica Rob, lembrando a polêmica em torno do preço do último lançamento da Apple no país. "Você já viu quanto custa um iPhone aqui?"
Segundo a consultoria Mercer, o Rio de Janeiro subiu 17 posições no ranking de custo de vida e é hoje a 12ª cidade mais cara do mundo. São Paulo é a 10ª mais cara.

Serviços ruins e impostos altos

O inglês John Milton também se diz impressionado com os gastos na cidade, mas se diz otimista.
Seu choque com o alto custo de vida aconteceu logo que chegou ao Brasil há um ano. Sua mulher, que é brasileira, estava grávida e as despesas não foram poucas.
"Gastamos muito dinheiro com médicos, hospitais, etc. Quando você vem de um país desenvolvido, vê que as coisas aqui são muito diferentes. Na Inglaterra, eu tinha saúde e educação públicas de qualidade e gratuitas", conta Milton.
Para o inglês, que é professor, a experiência o fez comprovar as diferenças entre o Brasil e um país com alto índice de bem estar social mesmo antes mesmo de seu filho nascer.
Os impostos altos no Brasil também o deixaram impressionado. "Na Inglaterra, a carga tributária deve ser quase a mesma do Brasil. No entanto, lá pagamos impostos e sabemos que o dinheiro é utilizado para melhorar educação, saúde, etc. No Brasil é diferente."
Apesar dos problemas, Milton decidiu que seu filho crescerá no Rio de Janeiro. "Aqui, no geral, a qualidade de vida é melhor, o clima é mais agradável. Meu filho vai poder frequentar a praia, praticar um esporte ao ar livre."
Murray também não pensa em deixar a cidade que adotou para viver. Nem a famosa violência do Rio de Janeiro parece ser um problema para o escocês. "As pessoas falam bastante sobre isso, mas nunca vi nada. Gosto muito de viver no Brasil."
Segundo o Ministério da Justiça, há atualmente 1,466 milhão de estrangeiros vivendo no Brasil (dados até junho de 2011), um aumento de 50% em relação a dezembro de 2010.
Por:Mário Camera

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Igreja Universal colocará fieis devedores no SPC e SERASA

Extraído do portal G17
Medida visa reduzir a inadimplência no pagamento
do dizimo

A Igreja Universal vai enviar para o SPC/SERASA os fieis que estão com o pagamento do dízimo em atraso. A medida tomada pelos bispos com o objetivo de reduzir a inadimplência por parte dos fiéis. O departamento de finanças e arrecadação da Igreja, não informou a quantidade de inadimplentes, mas estimasse que os maus pagadores estão causando um prejuízo mensal de quase 1 bilhão de reais. 


Quem estiver devendo o dízimo e não quiser ter o nome incluso no SPC ou SERASA, deve entrar em contato com a Universal para renegociar a dívida, podendo parcelar no cartão de crédito o débito, com uma baixa taxa de juros de 72% ao mês.

Além da inclusão dos devedores no SPC e SERASA, a diretoria financeira pretende também cobrar multa, de rescisão de contrato, caso um fiel troque a Universal por outra igreja.

José da Silva Rodrigues Pimenta Pereira, disse que acha justa a medida da Universal, pois vai fazer com que os fieis sejam pontuais com o dinheiro de Deus. “Eu ganho 500 reais, e pago 200 reais pra Universal, nunca atrasei um pagamento, e tem gente que ganha muito mais que eu e atrasa, não acho justo, a Universal tem que tomar uma medida mesmo”, disse José ao repórter de G17.
 



visite o G17:http://www.g17.com.br

terça-feira, 8 de novembro de 2011

PF confirma produção de leite adulterado - Brasil - Hoje em Dia

PF confirma produção de leite adulterado

Amostras colhidas na Operação Ouro Branco II confirmou que o leite da Cooperativa dos Produtores de Leite de Leopoldina é impróprio para consumo

Equipe AE - 7/11/2011 - 17:44

A Polícia Federal de Minas Gerais informou nesta segunda-feira (7) que um laudo pericial realizado em amostras colhidas na Operação Ouro Branco II confirmou que o leite produzido pela Cooperativa dos Produtores de Leite de Leopoldina  - que produz a marca de leite LAC - foi considerado impróprio para consumo humano. A operação aconteceu em junho deste ano.

De acordo com a análise, realizada em um laboratório do Ministério da Agricultura, as amostras continham altos teores de sacarose (não natural do leite) e cloretos, substâncias que prejudicam a qualidade do leite. Conforme o documento policial, pessoas com dietas alimentares restritivas, como os diabéticos, podem ter sua saúde afetada. O cloreto também é altamente prejudicial à dieta alimentar de pessoas hipertensas.

Os responsáveis pela empresa foram indiciados e, se condenados, responderão pelos crimes de adulteração e falsificação de substâncias ou produto alimentício, com pena que varia de quatro a oito anos de reclusão.


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A espera de uma solução parte III – Estrada para lugar nenhum



Rota Assinalada em amarelo mostra trecho recuperado
trecho em vermelho, parte não recuperado 
Clique no mapa para ampliar foto

Dando continuidade a cobranças feitas pelo blog e não tiveram nenhuma solução da parte a quem compete à execução, vamos relembrar que em 03 de agosto de 2.010 ficou um trecho de estrada sem recuperação na região do Arroz. Segundo um morador local o Sr. Antônio Osvaldo, justificou dizendo que a máquina precisou efetuar um serviço em outra localidade e que logo após retornaria ao Arroz para concluir o reparo na estrada, passado mais de 13 meses a promessa não foi cumprida e os moradores já começaram a preocupar com a proximidade do período chuvoso. O mesmo morador comentou que no próximo ano haverá eleições municipais e que a cobrança agora será nas urnas.



Estrada para lugar nenhum  -  Publicado em  03 de agosto de 2010


Moradores da região junco e arroz estão indignados com a secretaria de obras de Francisco Sá quanto à recuperação de estradas da zona rural. Há algum tempo os moradores dessa região vem solicitando a recuperação de suas estradas, dois meses atrás ficaram contentes quando apareceu uma maquina consertando as estradas, mas o serviço não foi concluído, faltou à ligação com a estrada da capivara, uma extensão de uns cinco kilometros continua ruim.

Como se pode ver na foto vieram consertando no sentido da cidade (parte em amarelo do mapa) passando pelas propriedades de D.Neném, Zé Lopes, dequinho, Zilmar e voltaram no sentido a Zé Jair quando a estrada volta ao mesmo ponto de onde veio,quando deveria seguir em frente passando por Elma, Ivo, Giovani, Alaor e Manoel Relâmpago onde encontra com a estrada da capivara (já recuperada) que é o trajeto usado pelos moradores para chegarem ao Brejo.

Inconformados os ruralistas esperam uma resposta da Prefeitura para reparar o erro ou incompetência da secretaria de obras, pois esse é um ano político eles estão esperando os mesmos visitá-los pedindo votos com suas caras de pau.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

S.A.A.E e a nova conta de água


Coincidentemente à falta de água no dia de ontem (25/08) e hoje (26/08) e sem comunicar o motivo pela paralisação do serviço, os consumidores estão recebendo uma conta de água em novo modelo.
Com a implantação do novo modelo de conta já é possível prever alguns problemas com a mesma, que é impressa em papel  termo sensível  como os dos terminais de auto atendimento do Banco do Brasil que apagam os dados em pouco tempo, e no verso da conta  informam que é  preciso guardar as mesmas por seis meses, vamos comprovar o pagamento como,se nesse prazo provavelmente os caracteres  terão desaparecidos.
No novo modelo o S.A.A. E descumpri o Código de Defesa do Consumidor por não discriminar como determinado o valor do metro cúbico da água como é feito na conta de energia elétrica

sábado, 6 de agosto de 2011

À espera de uma solução parte II – (O Filme) Novo Capitulo

 A VERDADE SEJA DITA
A aludida desocupação tem por objetivo uma ampla reforma e modernização do Mercado, tudo isso para melhorar o atendimento a comunidade e ao comercio local em geral, pois, as obras irão ter inicio no principio do mês de Janeiro de 2010

Recebemos cópia do Oficio nº 01/09 (assessoria jurídica) da Prefeitura Municipal de Francisco Sá o qual transcrevemos na integra (menos o destinatário que pediu para ser preservada sua identidade). Pelo conteúdo do Oficio e notório chegar à conclusão o mérito do mesmo é questionável em vários aspectos, como, porque as obras que deveriam ser iniciadas em 01/2010 até hoje não foram iniciadas? O final do texto é uma piada “Sem mais para o momento, reitero a V.Sa. protestos de nosso mais profundo respeito e consideração” Serão que estar havendo respeito e consideração com os comerciantes ou mesmo com a população Brejeira?
Realmente o povo tem razão à aludida reforma do mercado tem ares de retaliação